Comprar Agora O Tarot da Bru: a consulta que já ajudou mais de 2.000 pessoas em 23 países do mundo.

O Tarot da Bru: a consulta que já ajudou mais de 2.000 pessoas em 23 países do mundo.

Atualizado: Jun 23



Eu jogo Tarot Mediúnico desde 2017, mas devo confessar que nunca fiz curso algum, logo não posso dizer que sou taróloga ou cartomante.


Eu prefiro explicar que sou parte de uma "Caravana de Passarinhos", comanda por minha mentora cigana Sarah Menina e o Bonitão cigano Ygor de Mendonza.


Juntos nós ajudamos as pessoas a tomarem as melhores decisões para serem felizes 🌻. Acho que posso dizer que somos uma Caravana multinacional!


Muito prazer, eu sou a Bruna (A Bru, do tarot) e hoje eu vou contar para vocês o que é e como eu sinto essa minha missão.

--


A minha confiança com as cartas foi quase que imediata, lembro-me como se fosse hoje quando recebi a primeira consulente desconhecida em minha casa, para ler o Tarot. Ao contrário da ansiedade que me invadiu durante o dia, do momento em que meu interfone tocou em diante, todo e qualquer resquício desapareceu.


Nesta época eu já abria o Tarot para conhecidos e, claro, já confiava (desde sempre) nos meus amigos de todas as horas (guias de luz).


O jogo durou cerca de duas horas, e até hoje a Carla volta para jogar.


Eu nunca duvidei e também ainda não passei por situações de contestação, pois diferente do Tarot convencional, a prática do Tarot Mediúnico é certeira e intrínseca.


Cada jogo é especialmente único, e mesmo que eu já tenha realizado mais de 2.000 consultas para pessoas de 23 países diferentes, todo santo dia eu me surpreendo demais com os feedbacks. Não deveria, mas é impossível se acostumar a uma verdade tão absoluta como a trazida por estes guias de luz que me acompanham (a linda cigana Sarah menina e o bonitão e famoso cigano Ygor de Mendonza) através do tarot.


Como eles sabem? Como é possível? Eu realmente não sei explicar no detalhe. Cabe a mim repassar apenas o que ambos ensinam na maioria dos jogos de tarot:


"(...) Nenhuma espiritualidade faz adivinhação (...). Nós os enxergamos por cima, sabemos qual é a missão de vocês em terra, e assim percebemos qual a dificuldade que você enfrenta no momento e passamos a orientação para que você volte para o seu caminho de evolução." - explicação de Ygor, comum durante a consulta de Tarot.

Apesar de existir uma cronologia organizada e aplicada por mim categoricamente, o conteúdo do jogo é absurdamente variado.


As pessoas amam ao cigano Ygor, que é de fato um ser de muita luz e digno de tal amor e admiração. É ele quem responde às 6 questões disponíveis no jogo.


O seu jeito, sua personalidade e a forma carinhosa e divertida como ele se apresenta faz com que a mensagem seja recebida de maneira limpa e efetiva.


Há vezes em que uma resposta dáda por ele tem mais de 20 minutos de áudio. Nunca na vida se quer vi a pessoa que está do outro lado da telinha (muitas vezes sem se quer me mostrar sua foto do perfil do WhatsApp), mas Ygor responde provando quanto a conexão é real - "eu te acompanho é de tempos", diz ele costumeiramente.


Tem consulta que me deixa encabulada pelas broncas passadas, de tanta puxada de orelha que ele dá (lembre-se que a maioria dessas pessoas eu nunca vi na vida). É estou falando apenas da parcela que eu lembro, ou seja, menos de 1% do total.


Quem já jogou tarot com Ygor sabe: ele não faz firula, fala direto e reto. E ponto. Tem que vir preparado para ouvir a verdade (ainda que em broncas, rs).


Aliás, não adianta esconder nada do Tarot. Escrevo isso para você com muita propriedade e explico melhor abaixo.


A introdução do jogo é feita pela Cigana Sarah Menina e é, sem sombra de dúvidas, o momento mais sublime do jogo. Sem a necessidade de você falar qualquer coisa ela simplesmente traz a tona tudo o que está acontecendo, sob uma visão carinhosa e direta.


Já comecei jogo dizendo: "por quê você foi preso?" "Quer voltar para casa, né?" "Não se preocupe, ele ainda tem muito tempo de vida, é só um susto".

Como é possível? Não sei, mas sei que é e são muitos os que podem confirmar, todos os dias.


Eu posto a maioria dos feedbacks que eu recebo, imediatamente após o jogo (não preciso pedir, são dados de maneira voluntária) no Instagram do Tarot (feed e destaques - há diversos destaques de nome "feedbacks" e "vídeo-depô", vale conferir neste linl do Insta). É uma forma de criar o meu "diário de missão em terra" e também de prestar segurança a quem está buscando por este tipo de orientação, através de relatos verdadeiros.


A propósito, todos os feedbacks são reais. Aqui deixo a minha garantia sob responsabilidade jurídica e penal, para todos vocês (:


Eu sempre fiz trabalho de caridade com o jogo de Tarot, à ponto de criar uma rede que apoio 14 ONGs por semestre, em um projeto hoje à parte, mas originário do Tarot da Bru, chamado Como Somos X (Instagram: @ComoSomosX).


Também considero justa a cobrança do valor do jogo, e creio que caridade não é uma obrigação - muito pelo contrário, precisa ser de coração -, por isso nunca julgarei quem apenas cobra. Sei muito bem o custo de vida e de tempo vivido que isso tem para nós que aceitamos esta missão. Proponho esta reflexão.


Eu não sei contar quantas pessoas O Tarot da Bru já tirou de situações de suicídio, de relacionamentos abusivos e de sentimento de tristeza profunda. Há casos de mulheres que desistiram do aborto, homens que largaram as drogas e pessoas que mudaram de continente para viver uma vida melhor, por orientação dos Ciganos.


A maioria destas mudanças ocorrem já após o primeiro jogo. Escrevo isso para ilustrar o poder de impacto da consulta, de acordo com a abertura sincera para ouvir as orientações, concedida pelo consulente.


Se existe magia nisso? Ygor diz que nem em sorte ele acredita ("veja bem, um cigano que não acredita em sorte" - diz ele).


O Tarot apenas orienta, logo os próximos passos dados por quem se consulta é o que de fato determina as finalizações indicadas durante o jogo. E sob esta perspectiva percebe-se que na verdade somos nós quem devemos agradecer a vocês e não o contrário - pois a evolução de quem joga é o que alimenta a continuidade desta nossa missão com o Tarot.


Se eu levo puxão de orelha? Bastante. E também sei que eles não abrem o tarot se eu não estiver bem ou se o consulente estiver sob algum tipo de energia que não será boa para a condução do mesmo. É tudo muito real e levado muito a sério.


Da mesma maneira não são todas as pessoas que me procuram que podem jogar, de imediato eu sei pontuar quem sim e quem não (devido ao momento que a pessoa vive). Para todas eu faço uma oração que Ygor me ensinou - mesmo a pessoa ficando brava por eu não atendê-la. Percebem como não é e como não pode ter um apêlo comercial? É delicado demais.


Há promoções que faço, por exemplo, apenas para a turma do Whatsapp - que eu sei serem pessoas que já têm permissão para jogar. Porém, não posso pagar um Google Ads, por exemplo, pois o risco de investir para trazer leads e depois o bonitão falar "este é apenas oração", ainda não é uma realidade financeira para mim (risos). 60 a cada 100 pedidos de consulta de Tarot são negados (média de 2019).


O meu jogo de Tarot é à distância (áudios e fotos ao vivo por WhatsApp) e a maioria das pessoas reescutam as mensagens enviadas, mesmo um ano após a consulta.


Por força do hábito muitas vezes falo "O meu tarot", por ser de fato o 'O Tarot da Bru, mas que fique claro duas coisas aqui neste bloco final:


1. Nunca fiz um curso de tarot, logo não sou taróloga e tampouco cartomante;


2. Sou apenas instrumento e cada dia mais me dedico a isso, sem a intenção de me tornar uma figura pública (não levo jeito e ainda prefiro o sossego).


Não se engane achando que é uma missão fácil e lucrativa. Eu levei anos para aceitá-la e hora ou outra eu me vejo cansada. Contudo o que me traz motivação é justamente o bem feito ao próximo, a forma como consigo multiplicar amor através do Tarot. O dinheiro é consequência (como em qualquer trabalho convencional).

É isso 🌻. Obrigada por ler :)

Saiba mais sobre a consulta de Tarot.

0 visualização

Acompanhe-me nas Redes Sociais

O Tarot da Bru - locais de atendimento
São Bernardo do Campo - SP​ | Salvador - BA | Lisboa - Portugal
Cel e Whats: +551199908-5140
  • Instagram - O Tarot da Bru
  • Facebook - O Tarot da Bru
  • YouTube - O Tarot da Bru

© 2020  O Tarot da Bru - Leitura de Tarot Mediúnico (Tarot Presencial, Tarot via WhatsApp e Skype)

O jogo de tarot é uma tradição milenar e que deve ser realizada com grande sabedoria. A influência espiritual traz a responsabilidade de uma consulta com tarot benéfica e verdadeira.

Todos temos as respostas para os nossos anseios dentro de nós, contudo é comum que o turbilhão de emoções do dia-a-dia nos deixe um pouco cego para esta verdade que nos habita. Por isso, antes de agendar a sua consulta/ leitura de cartas de tarot, indico que você reserve um momento para a sua reflexão, para que as mensagens trazidas pelo plano astral possam te proporcionar um melhor entendimento e proveito do que já é seu.

O Tarot da Bru pode ser jogado presencialmente ou online . Na modalidade presencial a consulta de tarot é realizada em São Bernardo do Campo (SP), Salvador (BA), Lisboa (Portugal) e em Juiz de Fora (MG). É possível também agendar uma consulta de tarot em sua casa ou escritório. Caso a sua disponibilidade seja para um jogo de tarot online, o atendimento é feito via WhatsApp, Skype ou via chamada de voz (telefone). Agende o seu jogo de tarot, clicando aqui.

Sobre O Tarot da Bru:

O Tarot da Bru | Sedes por país:  Lisboa / Portugal e São Bermardo do Campo / SP  | Atendimento com hora marcada | Cronograma de Planos Entregues aos clientes do Club do Cigano em até 3 dias úteis após a confirmação de compra | Todos os serviços são passíveis de cancelamento e estorno - vide informação na descrição do serviço. SAC +551199908-5140 (seg à sex das 10:30h às 21:00h e aos sábados domingos e feriados das 10:30h às 19:00h) Atendimento via telefone, chat, email e WhatsApp | otarotdabru@outlook.com